Se fizer uma pesquisa dos sites de notícia mais acessados, as manchetes de ontem serão, que uma fulana tinha celulite, que outra tinha barriga sarada, que um lutador irritou seu técnico, que um jogador assinou o maior contrato de futebol da história do esporte e por aí vai.

Agora se você fizer uma enquete sobre quem foi Albert Sabin, poucos irão responder, embora ele tenha desenvolvido a vacina contra a poliomielite, que tem salvado milhões de vidas. Mas pergunte quem foi Hitler, ou ainda Stalin, e quase todos terão alguma ideia de quem foram esses dois monstros, responsáveis pela morte de milhões de pessoas.

Pergunte quem é Francis Collins e poucos dirão que é o cientista que, como diretor do Projeto Genoma Humano, foi um dos responsáveis pelo mapeamento do DNA humano, em 2001, sendo quem mais rastreou genes com a finalidade de encontrar tratamento para diversas doenças.

Se você perguntar na roda de amigos quem foi Alexander Fleming, corre o risco de dizerem que foi aquele artilheiro do clube tal, não sabem que ele ganhou o prêmio Nobel em 1945 com a descoberta da penicilina, a qual abriu caminho para as mais poderosas armas da medicina em prol da vida humana. Antes dos antibióticos, era possível morrer em decorrência de um mero resfriado, por exemplo.

Agora, pergunte quem fez o gol que decidiu algum campeonato, ou qual a personagem da novela que matou o fulano, ou ainda quem foi eliminado de certo programa de “reality show” e uma multidão terá resposta.

A futilidade da juventude e as vidas virtuais nas redes sociais têm levado as pessoas a venderem somente uma aparência, estes são os parâmetros da nossa sociedade. Você acha isso certo? É esse o parâmetro de vida que nossos antepassados sonharam e almejaram alcançar para nós?

Você prefere que seu filho seja um cientista que salve milhares de vidas ou que seja um goleador do seu time? Não tirando o mérito dos grandes esportistas.

Sim esta é a realidade do mundo em que vivemos. A Bíblia diz que ele jaz no maligno e que, quem o amar, o amor de Deus não está nele (1 Jo 2.15). A palavra de Deus diz mais: “a amizade do mundo constitui-se inimizade contra Deus” (Tg 4.4). Que possamos seguir o conselho do apóstolo Paulo quando nos disse para nos amoldarmos aos padrões deste mundo, mas para que tivéssemos nossa mente transformada pela renovação de nossa maneira de pensar (Rm 12.2).

Você ama Deus ou ama o mundo?

Pastor Joelson Moabes Domingos
Inspiração: Devocional Pastor Schimitt

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>