Tem um provérbio africano que diz: “Se você acha que é pequeno demais para fazer a diferença, tente passar a noite em uma sala fechada com um mosquito“.

Quando nos concentramos em nós mesmos – nossas falhas, fraquezas e limitações – podemos concluir com toda logica, que somos insignificantes. No entanto, se você para de olhar somente para o quão pequeno e insignificante você se sente, e olhar para as pessoas que Deus usou para fazer a diferença no mundo. Seu ponto de vista pode mudar rapidamente.

Por exemplo, quando Deus disse a Moisés que o usaria para libertar o povo de Israel da escravidão no Egito, Moisés respondeu: “Perdoe seu servo, Senhor. Nunca fui eloquente, nem no passado, nem desde que tenha falado com o seu servo. Eu tenho poucas palavras para falar e minha língua é pesada” (Ex 4:10). Mas Deus lembrou a Moisés que, como Criador de todas as coisas, Ele era mais do que capaz de ajudá-lo. E que seu problema na verdade não era um impedimento para Deus e sim uma oportunidade de ver o seu poder.

Ainda mais ao ponto: nossas limitações não são obstáculos para Deus. Pelo contrário, Deus normalmente escolhe usar as coisas tolas e fracas para cumprir sua missão (ver 1 Coríntios 1:25). Ele usou Davi, que era o mais novo em sua família, para conquistar os filisteus e se tornar o grande rei de Israel. Ele usou Pedro, que era inconstante e infiel, para se tornar um dos principais apóstolos na igreja primitiva. Deus escolhe pessoas e circunstâncias tão simples, fracas e comuns para que possamos reconhecer que Deus, e somente Ele tem todo o poder de mudar nossas vidas e o nosso mundo por completo.

Quais são as limitações que você precisa entregar nas mãos de Deus ainda hoje, para que você e todos ao seu redor possam ver como que Deus pode usar qualquer pessoa que se deixa ser usado por Ele?

Pastor Joelson Moabes Domingos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>