” Assim, Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no santuário, para memória diante do Senhor continuamente. ” (Êxodo 28:29, RC95)

Arão, o sumo sacerdote, levava no peitoral sobre o seu coração doze pedras diferentes: sobre cada uma estava gravado o nome de uma tribo de Israel. Sobre seus ombros também levava duas pedras, cada uma gravada com o nome de seis tribos.

Em Arão vemos uma figura de Cristo, junto a Deus, em Seu papel de intercessor: Cristo que nos leva sobre Seus ombros (a força) e sobre o coração (o amor). Aí, sobre Seu coração e em pedras engastadas em ouro, está gravado de maneira indelével o nome de cada um de Seus redimidos. O ouro nos fala da inalterável justiça de Deus, adquirida para nós pelo Senhor. Cada pedra tem sua própria cor: o Senhor nos ama com nossas diferenças. Sobre os ombros dele estão gravados os nomes das doze tribos: o Senhor leva todos os que Lhe pertencem, a todo o povo de Deus, sem fazer diferenças entre o mais jovem e o mais velho. Sim, o Senhor entrou nos lugares santos, na presença de Deus, e com Ele estamos continuamente como objeto de Sua  intercessão cheia de amor.

Assim, pois, as pedras preciosas levadas por Arão nos ombros representam todos os crentes em conjunto. As pedras que estão no peitoral são diferentes entre si, mas todas são preciosas para Cristo, e cada uma leva um nome. O Senhor se ocupa de mim como se eu fosse o único, mas nos considera a todos igualmente como uma unidade bem ordenada. Quanto motivo temos para louvá-Lo sempre!

Pastor Edvaldo José Gonzaga de Melo
Pastor Presidente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.